Nehalem ‘não serve para jogos’

Alyen

6009 - Nehalem 'não serve para jogos'O IDF começou e os primeiros benchmarks do Nehalem devem começar a aparecer. Esta é uma arquitetura impressionante com uma plataforma muito melhor, mas estes processadores não lhe darão mais frames por segundo do que os conseguidos com os Penryn.

A GPU não é o gargalo, a questão é que a maioria dos jogos não serão mais rápidos do que eram nos Penryn. O Nehalem deve melhorar a performance em HPC, bancos de dados e virtualização, mas não vai muita coisa na performance dos jogos.
Por que? A maioria dos jogos necessitam de caches rápidos e uma super performance para números inteiros. A maioria da ação ligada às operações de pontos flutuantes está ocorrendo na GPU. As CPUs Core 2 deram um grande passo na operação com números inteiros se comparadas com as outras CPUs da época (P4 e K8).

O Nehalem deu apenas um pequeno passo em direção à performance com números inteiros e os ganhos graças à essa performance são negados pelo novo sistema de cache. Ele tem um cache L1 de 32KB com latência de 4 ciclos e um cache L2 de 256KB com latência de 12 ciclos e também conta com um cache L3 de 8MB, extremamente lento, com 40 ciclos. O cache L2 do Penryn é 24 vezes mais rápido do que o do Nehalem.

Fonte: BABOO Hardware

[easy-social-share buttons="facebook,twitter,google,pinterest,print,mail,love" counters=1 counter_pos="insidebeforename" style="button" point_type="simple" url="https://www.tecnologiaetudo.com/hardware/processadores/intel/nehalem-nao-serve-jogos/" text="Nehalem ‘não serve para jogos’"]

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2020 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio