AMD abandona o SOI

Painkiller
AMD abandona o SOI
Votar

O SoI (Silicon on Insulator) fez o sucesso dos Athlon 64 gravados em 90nm. Esta tecnologia permitiu a AMD aumentar consideravelmente as freqüências do seu principal processador na época. Hoje este seria um dos motivos que limitam o aumento de freqüência do Phenom. Este processo também é inadequado para as gravações em 32nm ou menores.

Consequentemente, a AMD, ou agora a The Foundry Company, abandonará o SoI depois dos 45nm para migrar ao High K. O que já era esperado para os chips gráficos no final afetará toda a produção. A IBM está envolvida, como ela também esteve presente no caso do SoI, e é preciso destacar que a Intekl já utiliza o High K há algum tempo.

No que diz respeito à AMD e Intel, e do desenvolvimento da TFC, depois deste anúncio a Intel havia falado sobre uma possível quebra de um acordo que a companhia mantinha com a AMD relacionada à exploração de tecnologias sob licença, um acordo que não seria mais válido se a AMD se separasse da sua atividade de fabricação. A AMD depois respondeu que não existia nenhuma problema e que não falaria mais sobre este assunto, pois isto seria “um negócio para ser resolvido entre advogados”. Algumas pessoas vêem neste movimento da Intel uma tentativa de impedir a AMD de continuar o seu processo antitruste que já dura algum tempo e que ainda está longe de terminar…

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend