AMD Puma, plataforma para portáteis

Alyen
AMD Puma, plataforma para portáteis
Votar

 

AMD já anunciou sua nova plataforma para portáteis, com o nome de Puma, na qual se incluem novos processadores, chipsets, cartões gráficos e tecnologias para unir tudo isso e adaptár especificamente a computadores móveis, nos que a autonomia e um fator muito importante.

Este lançamento quer competir com a plataforma Centrino da Intel, ainda que no caso de AMD optaram por deixar o aspecto de conectividade a outras empresas com as que chegaram a acordos como Broadcom ou Atheros.

Com Puma querem, ademais, acercar a plataforma AMD GAME! a equipos portáteis, oferecendo suficiente potência para executar jogos de última geração.

Procesador

No parte dos processador a AMD apresentou o AMD Turion X2 Ultra Dual-Core Mobile, o qual inclui tecnologias como Independent Dynamic Core Technology, a qual permite desativar certas partes do processador quando não estão em uso, reduzindo o consumo de baterista.

Inclui também um controlador de cor especialmente adaptado para o uso em portáteis e tecnologia HyperTransport, que proporciona conexões de alta velocidade e baixa latência através do ônibus de dados.

Placa gráfica

Este processador se verá complementado pelas placas gráficas da série ATI Radeon HD 3000, que oferecem potência gráfica para 3D e saídas HD. Concretamente, anunciaram um novo modelo, o ATO Mobility Radeon 3800, que funciona através de PCI Express.

Este modelo dispõe de suporte para saídas HDMI, DVI e DisplayPort, permitindo o uso de até 4 monitores ao mesmo tempo. É, ademais, compatível com DirectX 10.1.

Os portáteis poderão vir com uma destes cartões gráficos, além da integrada na placa, o que permite, mediante ATI CrossfireX, usar as duas ao mesmo tempo e assim aumentar seu rendimento total.

Redução de consumo

Para uma plataforma portátil resulta muito importante o poder alongar a autonomia do computador o máximo tempo possível. Para isso, implementaram diversas tecnologias no AMD Puma.

AMD Enhanced PowerNow! é a que já comentamos, e que permite deactivar areas do processador que não se estejam utilizando. ATI PowerXpress une o uso do cartão gráfico mais potente a estar conectado à corrente. Se o computador está funcionando com bateristas se usa o cartão gráfico integrada, enquanto se o conectamos à rede elétrica podemos usar a que nos oferece melhor rendimento.

São variados os fabricantes que apostaram já por desenvolver computadores com esta plataforma, entre os que se encontram Asus, HP ou Toshiba, e alguns deles inclusive têm algum modelo disponível na Computex, assim que não deveríamos demorar muito em sair no mercado.

Mais informação | AMD.

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend