Justiça volta atrás e Telefônica volta a exigir provedor

Painkiller
Justiça volta atrás e Telefônica volta a exigir provedor
Votar

telefonica

A partir de sexta-feira, dia 07/11/08, usuários do Speedy que usam login “internet@speedy.com.br” deverão assinar provedor. Ou ficará sem conexão.

O TRF (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) acatou um pedido da Anatel e determinou que a partir do dia 7 de novembro todos os usuários do Speedy deverão fazer login usando um provedor de acesso.

Desde o início de sua operação no Brasil, a Telefônica exige o uso de um provedor de acesso para liberar o login do usuário. Método diferente é praticado pela concorrente Net, que permite navegar sem pagar nenhum tipo de provedor.

Em setembro de 2007, uma decisão da Justiça em Bauru, interior paulista, proibiu a Telefônica de exibir o provedor para liberar o Speedy. O caso terminou com um acordo em que a Telefônica passou a cobrar uma “taxa de conectividade” no valor de R$ 8,70 de seus clientes que não assinam provedor. (Veja notícias relacionadas: Aqui e Aqui)

A decisão poderá ser revertida no futuro. Associações de defesa dos consumidores argumentam que a cobrança de Speedy mais um provedor consiste em venda casada, o que é proibido pelo código do consumidor. O argumento já foi aceito antes pela Justiça.

A Telefônica está enviando e-mails, telegramas e cartas para avisar seus consumidores da exigência de provedor pago para acessar o Speedy dia 7. A empresa criou até um hotsite com sugestões de provedores de acesso, seus preços e planos.

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend