AMD lançará versões “econômicas” do Phenom para 2008

Alyen
AMD lançará versões “econômicas” do Phenom para 2008
Votar

th phenom logo - AMD lançará versões “econômicas” do Phenom para 2008Os níveis de TDP dos primeiros modelos Phenom e agora o recente ajuste das informações nesse sentido em relação aos processadores Opteron Barcelona assustaram alguns usuários. Contudo, se os Phenom existentes operaram a um nível TDP máximo de 95 W e os Opteron quadrinucleares têm versões com TDP não maior do que 79 W, naturalmente eles operam a freqüências menores (1,7 a 1,9 GHz), mas em certas aplicações, a quantidade de núcleos pode ter maior influência que sua freqüência, mas o consumo de energia também é um fator importante.

  Em uma entrevista concedida ao site Tom’s Hardware Guide, Jochen Poster, um dos executivos da AMD na Alemanha, disse que a companhia pretende lançar versões “econômicas” dos processadores Phenom. Eles terão tensões de núcleo menores em comparação aos modelos atuais.

A entrevista contém alguns fatos curiosos. Por exemplo, o motivo pelo qual a AMD baniu os sufixos X2, X3 e X4 na denominação dos processadores. Segundo Polster, a AMD não quer se envolver em uma “guerra dos núcleos”. Sufixos similares poderiam provocar essa corrida pelo aumento do número dos núcleos e a nomenclatura existente dos processadores Phenom modestamente e em silêncio indicam a sua quantidade de núcleos. Os usuários podem ou não saberem as características de um ou outro processador, apenas olhando para seu nome.

Perguntado sobre a questão da baixa faixa de freqüências nominais dos primeiros modelos do Phenom o funcionário da AMD respondeu elegantemente. Ele disse que os processadores quadrinucleares são orientados para os segmentos de massa, onde seus preços são caracterizados pela moderação, e por isso as freqüências dos primeiros modelos Phenom foram limitadas. Obviamente, este foi um desejo da AMD para popularizar os processadores quadrinucleares. É surpreendente que para implantar preços atraentes com altas freqüências a AMD dentro do contexto de “radical estratégia de ajustes”, possa não ser bem sucedida. Com os preços atuais e as freqüências apresentadas pelos Phenom perdem a competitividade com os produtos da Intel e a situação poderá se complicar a partir de 20 de janeiro com o lançamento dos processadores Core 2 quadrinucleares acessíveis de 45 nm.

Também foi colocado em pauta o uso da fábrica de Dresden para a fabricação de processadores gráficos. Primeiramente, o representante da AMD afirmou sobre a ausência da possibilidade de lançar processadores gráficos com a aplicação da tecnologia SOI, utilizada pela AMD na produção de CPUs. Conseqüentemente, do ponto de vista das diferenças entre os processos técnicos de gravação, a AMD não poderia utilizar sua fábrica de Dresden para a fabricação de chips gráficos. Contudo, com a criação de produtos do tipo Fusion, o poder das fábricas alemãs da AMD poderia ser utilizado, explicou Polster. Isso prova novamente que a primeira geração de processadores híbridos Fusion terão layout multi-chip. O processador principal ou central sairá da Alemanha enquanto a “parte gráfica” ficará a cargo da TSMC, a menos que esta última domine a produção dos processadores AMD no próximo ano.

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend