OpenOffice.org 3.0 final disponível para download

Painkiller
OpenOffice.org 3.0 final disponível para download
Votar

Após uma longa espera, a versão final do kit de aplicativos de escritório OpenOffice.org 3.0 está disponível. Essa terceira versão principal introduz mudanças importantes e esperadas por seus usuários há anos.

O OpenOffice.org 3.0 foi a ocasião para mudar ligeiramente o conjunto gráfico do pacote. Nada muito impressionante, no entanto, a interface continua clássica e os assíduos usuários não verão diferença, exceto pelos novos ícones. As melhorias mais relevantes são reveladas nas entranhas do bicho, mas as modificações não são necessariamente equilibradas em todas as plataformas. Eis a lista das principais novidades do OpenOffice.org 3.0:

  • Suporte ao formato de arquivos ODF 1.2;
  • Importador de arquivos OOXML do Office 2007;
  • Melhorias na criação e gestão de gráficos;
  • Melhoria na ferramenta de corte de imagem com Draw e Impress;
  • Colaboração das tabelas;
  • Gestão de 1.024 colunas nas tabelas (ao invés de 256);
  • Exibição de várias páginas no Writer;
  • Melhorias no Notes do Writer;
  • Centro de abertura para a criação rápida de documento;
  • Tabelas nativas no Impress;
  • Suporte melhorado do XML e dos filtros XSLT;
  • Importação das macros VBA;
  • Gestão de extensões e atualizações;
  • Barra de erros em gráficos, curvas de tendência e equações de curva;
  • Trabalho de colaboração em planilhas de cálculo.

Essas adições são gerais e referem-se a todos os sistemas operacionais atendidos. Em contrapartida, a versão para Mac OS X dispõe de um número maior de melhorias como por exemplo, a desnecessidade do X11 para funcionar. O OpenOffice.org 3.0 deverá surpreender os usuários pelo seu desempenho, que aumentou muito em todas as operações, incluindo tempo de abertura, bem como a presença de caixas de diálogo padronizadas, principalmente para a impressão de documentos.

Como sempre, o OpenOffice.org 3.0 está disponível para um monte de sistemas: Windows, Mac OS X e todas as distribuições Linux que utilizam gestores de pacotes RPM. Para as demais distribuições Linux, é melhor esperar que os dispositivos relativos sejam atualizados.

Os usuários interessados pela nova versão podem experimentá-la e utilizá-la baixando-a na página oficial de downloads.

Fonte: PC INpact

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend