Plasma Netbook – O KDE para netbooks

Alyen
Plasma Netbook – O KDE para netbooks
Votar

Para tirar partido das reduzidas dimensões de um netbook começam a florescer várias interfaces. A facilidade de uso é um factor de grande preocupação por parte das principais distribuições de Linux. Esta preocupação leva a que os responsáveis dos ambientes gráficos em Linux tentem inovar, focando-se agora em novos paradigmas de interacção com o utilizador.

A equipa do KDE, lançou um novo projecto designado Plasma Netbook que pretende trazer a nova tecnologia plasma da família KDE para os netbooks. Esta nova interface, funciona praticamente toda à base de interacção com widgets aproveitando o mesmo paradigma usado na versão 4 do KDE.

Utiliza ainda o gestor de janelas Kwin, que irá permitir conseguir o mesmo efeito “glass”, que a versão desktop irá possuir por omissão na versão 4.3 em que o seu lançamento estará eminente. Este gestor de janelas irá permitir ainda outros efeitos ao nível da usabilidade como o celebre “expose”.

O painel (ou barra de tarefas para quem está habituado à terminologia Windows), apresenta nesta versão um aspecto mais limpo e compacto, não dispensando uma área de systray bem como uma barra de actividades, que poderá ser personalizada com mais widgets. Contudo a ideia será reproduzir praticamente uma experiência com funcionalidades idênticas (embora mais simples) às existentes no KDE 4.

A experiência com os Widgets actualmente resume-se a tarefas muito selectivas, como leitura de notícias ao estilo “newspaper”, introdução de notas, integração com serviço de previsão meteorológica, um simples calendário para agendamento de tarefas e claro na componente social integração com o Twitter.

Para os utilizadores mais experientes que desejarem se aventurar na compilação desta nova interface baseada no framework QT4, poderão aceder ao conteúdo do projecto no seguinte endereço:

http://websvn.kde.org/trunk/playground/base/plasma/netbook/

Estes projectos são bastante importantes no aumento da credibilidade e valor associado ao Linux. Podemos aferir através do interface presente no Ubuntu Netbook Remix ou Moblin uma clara forma de se tentar várias fórmulas de modo a tentar atrair o utilizador para uma plataforma que muitos afirmam ser pouco polida visualmente.

Acredito que pequenos projectos como o Plasma Netbook, irão moldar e condicionar de uma forma positiva no futuro os paradigmas de navegação nos existentes ambientes gráficos Linux.

As fórmulas de sucesso que surgirem destas tentativas poderão até não passar despercebidas e serem aproveitadas por autores de outras plataformas mais proprietárias ;) . notmart

Para tirar partido das reduzidas dimensões de um netbook começam a florescer várias interfaces. A facilidade de uso é um factor de grande preocupação por parte das principais distribuições de Linux. Esta preocupação leva a que os responsáveis dos ambientes gráficos em Linux tentem inovar, focando-se agora em novos paradigmas de interacção com o utilizador.

A equipa do KDE, lançou um novo projecto designado Plasma Netbook que pretende trazer a nova tecnologia plasma da família KDE para os netbooks. Esta nova interface, funciona praticamente toda à base de interacção com widgets aproveitando o mesmo paradigma usado na versão 4 do KDE.

Utiliza ainda o gestor de janelas Kwin, que irá permitir conseguir o mesmo efeito “glass”, que a versão desktop irá possuir por omissão na versão 4.3 em que o seu lançamento estará eminente. Este gestor de janelas irá permitir ainda outros efeitos ao nível da usabilidade como o celebre “expose”.

Artigos relacionados

Temas
Tecnologia é Tudo © 2018 - Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio

Send this to a friend